Não importa a Cia ou o destino, o trabalho do comissário de voo segue um cronograma, seja qual for e onde for seu dia de trabalho. Mas há coisas que podem mudar, principalmente se o tipo de voo for diferente, ou seja, nacional ou internacional. Confira aqui 7 diferenças entre os voos nacionais e internacionais para os comissários.

Regulamentação geral

Se o tipo de voo muda, a regulamentação acerca dele também poderá ser diferente, como horas de voo e descanso dos comissários, por exemplo.

Habitualmente, podemos encontrar outras definições para diferenciar os voos nacionais dos voos internacionais:

  • Os voos domésticos ou de curta duração são também conhecidos como short-haul e geralmente são efetuados por aviões do tipo narrowbody.
  • Os voos internacionais de longo-curso são também conhecidos como long-haul e geralmente são efetuados por aviões do tipo widebody. 

Tripulação no avião

Voos nacionais e internacionais de longo curso demandam uma equipe diferente dentro do avião. Nesse caso entram diferenças da tripulação simples e revezamento por exemplo, onde teremos o dobro de pilotos e 50% a mais de comissários.

Diárias de Alimentação

As diárias de alimentação, quando da realização de programações internacionais, serão pagas em dólares americanos ou em moeda local do país no qual terminar o voo.

O serviço de bordo também muda

Em voos internacionais, o trabalho do comissário com o serviço de bordo será diferente, tanto das opções de comidas (pratos quentes), quanto nas vezes que o serviço é feito para os passageiros.

Destinos

Obviamente os destinos também mudam. Dependerá dos lugares que a companhia atende, mas agora o Brasil não será o único país que você conhecerá!

Chance de mais folgas

Em voos internacionais, há a chance de você voar mais em menos dias, e isso resultará em mais dias de folgas por exemplo, o que é sempre bom!

Um segundo idioma será necessário se você deseja ser um tripulante de rotas internacionais

Para realizar voos internacionais será necessário um segundo idioma, sendo o mais comum inglês ou espanhol. Outros idiomas poderão também ter um grande valor dentro de empresas que operam rotas para outros países também. Afinal, os comissários precisam se comunicar com os passageiros e passar instruções importantes.