Os Comissários de Voo, ou Comissários de bordo, são profissionais que trabalham a bordo de aeronaves com a missão de cuidar da segurança e do atendimento dos passageiros bem como do restante da tripulação.

O primeiro passo para exercer a profissão de Comissário de Voo será a realização de curso específico em escola homologada pela Agência Nacional de Aviação Civil, e, sendo aprovado, realizar avaliação final nesta agência para obtenção da licença de voo.

A Escola Master de Aviação, a quase três décadas formando Comissários de Voo, oferece toda estrutura necessária à formação do candidato que almeja ingressar na profissão. Nossa missão é entregar para o mercado de trabalho um profissional qualificado, percorrendo para tal, durante sua formação, um caminho que se inicia nas origens da profissão, passando por todas as normas, conceitos e procedimentos necessários para a obtenção da licença de voo e chegando até o desenvolvimento pessoal para o sucesso na carreira profissional.

O SALÁRIO DE COMISSÁRIO DE BORDO NO BRASIL

A Convenção Coletiva dos Aeronautas estabelece como piso salarial dos comissários de bordo o valor de dois mil cento e vinte e sete reais, mas a remuneração total deste profissional não para por ai.
A remuneração dos comissários de bordo, na prática, é aumentada consideravelmente em razão das parcelas variáveis, benefícios e adicionais que são devidos em razão da realização de suas programações de escala.
Fazem parte da remuneração dos comissários de voo:
• Adicional de compensação orgânica,
• horas de voo,
• horas de reserva,
• gratificação por senioridade,
• adicional noturno,
• periculosidade,
• adicional para cargos específicos como chefe de cabine e,
• adicionais para voos em domingos e feriados.

Considerando os adicionais, a remuneração de um comissário de bordo que atua em voos nacionais é de aproximadamente R$ 6.000, sem falar nas diárias de alimentação que podem chegar a R$ 3.000,00, mas este assunto trataremos em outro tópico.

A RENDA MÉDIA DOS TRABALHADORES BRASILEIROS EM COMPARAÇÃO COM O COMISSÁRIO DE BORDO.

A renda média de metade dos trabalhadores brasileiros ativos (um grupo de 44,5 milhões de pessoas que estava empregada em 2016), é inferior a um salário mínimo. É o que mostram os dados da mais recente Pnad Contínua, divulgada pelo IBGE em novembro de 2017.

Segundo o documento, o rendimento médio real mensal recebido por esses trabalhadores, classificados como os 50% com menores rendimentos, foi de R$ 747 no ano passado – o correspondente a apenas um terço da renda média de todos os ocupados, que foi estimada em R$ 2.149.

Como podemos ver, ao comparar a renda de metade dos trabalhadores brasileiros, o comissário de bordo ganha até 8 vezes mais, e, comparado a média de todos os trabalhadores do país, ganha até 3 vezes essa média.

Não precisa pensar muito e nem fazer grandes contas para chegar a conclusão que é uma profissão bastante promissora, pois além de boa remuneração o comissário de bordo tem a oportunidade de conhecer o mundo, mas para chegar lá caberá muito estudo e treinamento, principalmente na área de segurança.